sexta-feira, 8 de abril de 2011

Paradigmas Do Bom Senso - Entendendo o injustificável


Não existem justificativas para uma chacina, existem apenas motivos. Por hora vamos falar de pessoas como eu e você, e não do rapaz da foto. Vamos falar de solidariedade, que em momentos como esse de repente se torna algo tão comum de encontrar. Normal, em momentos como esse baixa o espirito santo até na mais mal caráter das pessoas. Todos ficam com muita pena, se lamentando sem conseguir encontrar uma justificativa ou explicar um motivo. Os que fazem parte da exceção sentem calados uma obrigação moral de também chorar diante de tamanha atrocidade.

Solidariedade nunca é de mais. Só devemos lembrar a falta de racionalidade das pessoas que em momentos como esse, não passam nem perto de toda essa bondade, na hora de tomar atitudes irracionais na tentativa de se auto promover e divertir, com atitudes desnecessárias e maldosas que se caracterizam como bullying.


É do conhecimento de todos, que presidiários ao modo deles são "justos" em julgar como mais errados aqueles que chegam na cadeia sendo acusados por crimes como pedofilia, estupro e outros. Com isso pode-se entender que noções sobre certo e errado até podem ser um paradigma. O que não é problema se formos levar em conta o bom senso geral da maioria. O problema está quando nós, a maioria, não conseguimos ser corretos nem diante daquilo que acreditamos. Assim como os presos não cabem nem no mundo que eles mesmo tentam impor, nós também não cabemos no nosso. Nós somos o motivo de assassinos como ele existirem.

Por isso antes de condenar e linchar na primeira oportunidade, pense se seu comportamento em sociedade não contribui de forma direta ou indireta para que casos como esse aconteçam. Infelizmente quase ninguém pensa. E pior, julgam na condição de que em situação semelhante, até poderiam se transformar em mais um wellington. Quem sabe...

-----------------Editando.... ***

Primeiro que a criação dele já foi toda conturbada, sendo adotado, com mãe biológica pinél, e etc etc. Somando isso a possíveis traumas de adolescência na época da escola, o cara que já tinha a cabeça fraca devido ao histórico de vida, ou simplesmente por algum distúrbio psicológico, torna-se muito mais perigoso quando provocado. Ele poderia ser só estranho, mas as pessoas o fizeram ser pior.

Então o garoto estranho se deu conta da real maldade do ser humano, e que eles com suas atitudes, raramente pensam nas conseqüências. Se deixou levar pelo lado mau das pessoas; lado esse que talvez para ele seja uma unica parte. Sim, ele até conhecia o significado de um sorriso e sabia que existiam pessoas gentis e divertidas, mas sabia também que essas tinham suas amizades devidamente selecionadas pelo grau de popularidade. Exclusão... Critério para matar! a maioria meninas. Gordinhos por muitas vezes são zoados e excluídos, e talvez por isso suas palavras para um dos alunos fora: "fica calmo gordinho, contigo eu não vou fazer nada não". "Identificação", essa certamente foi a palavra que salvou essa criança. Wellington na época da escola foi gordo, humilhado sendo até colocado em uma lata de lixo, recebendo apelidos, provocações... Fora da escola tinha o apoio da mãe, pessoa com que tinha o maior laço afetivo. Sendo assim a familia era o que conseguia balancear seus pensamentos em níveis normais, aliviando um pouco seu tormento e desilusão para com a sociedade. Porem como um interruptor que liga ao simples toque, mais tarde o falecimento de sua mãe adotiva viria como conseqüência de seu isolamento, e mais tarde loucura. Com tudo, cresceu sem saber adotar uma perspectiva de vida mais tolerante para conviver com tal maldade. Passou a se isolar cada vez mais, na internet aliava sua falta de pessoas, de realidade, de conversas. Confuso se baseando em outras culturas, em outras mentes criminosas, não evoluiu, apenas se confundiu ainda mais. Encontrando em outras culturas uma um alivio para sua coleção de fracassos, se sentia acolhido e com a razão; agora sua virgindade não era mais vergonha, era sua opção.

Com a mídia mostrando pessoas que por dinheiro mandam matar os pais hoje, e comove-se amanhã não por arrependimento como deveria ser, mas sim por medo, ele teve certeza que algo de errado tinha com essas pessoas. Teve certeza que ele não poderia ser tão mal. Afinal sua causa era lógica e sem razão para arrependimentos. Diante também de pessoas tidas como inocentes e puras, mas que pra ele já tinham causado tanto sofrimento, apenas teve mais de suas confirmações. E se diferenciando de todos os culpados e "inocentes" que já havia conhecido, tomou uma só postura, e então mostrou sua melhor face, aquela que mais teve oportunidades para ser explorada, a da maldade. Diante de bons e maus, Tomou a decisão que seria diferente daqueles ele considerava tão volúveis e falhos, ele seria apenas um, e sem arrependimentos julgaria. Sabia que diante dos olhos de Deus tal atitude não era correta, mas sabia também que não podia mais aguentar todo aquele peso, e que todos ali também eram falhos e precisavam ser punidos. Seguindo seus princípios não exitou e matou sua sede de sangue.

Meu caro amigo com potencial homicida, caso você não consiga, ou não tenha interesse em mudar para ser aceito, não seja covarde. Entenda que ainda tem sua opinião, e no mundo com bilhões de pessoas, certamente haverá alguém que pensa como você. Mesmo que não haja, você ainda pode trabalhar sua idéias e pregar seus princípios. E nessa jornada diante das conseqüentes reflexões que terá, se perguntará se de fato está correto. E quem sabe não acabe pegando o caminho mais fácil. Afinal, mudar para o lado da maioria que não mata, além de ser um caminho relativamente mais simples, de fato significar uma mudança para o caminho correto.

Eu acredito que diante de tantos assassinos pelo mundo, poucos são os que realmente são loucos. Pessoas sem remorso, podem ser apenas pessoas com ideais falhas.

O bullyng definitivamente não é uma justificativa para o que ele fez. Se tratando dele, o bullyng entra apenas como um acréscimo em cima de tudo o que ele já tinha vivido. Afinal nem todo mundo que apresenta um comportamento anti-social, perde os pais, ou é zoado na época da escola, se transforma em um assassino. Agora se você tem todos esses problemas, e mais um pouco, você sim, pode se transformar em um possível assassino. Tudo é uma questão de perspectiva. Você pode ser zoado na escola, mas por sua realidade fora dela, você pode ter uma visão diferente do mundo. Uma boa familia, e todo um suporte de outros amigos, além daquela realidade triste que te desmotiva. O problema está quando um problema soma-se a outro, e sem nenhum apoio, o individuo não consegue ter uma visão diferente daquela que pede por sangue e "justiça". Eu não o julgo e nem defendo, apenas tento entende-lo. O bullyng quando é citado neste texto, é principalmente para a reflexão dos que praticam essa agressão. Esses, assim como qualquer outra pessoa em qualquer fase da vida, não pensam nas conseqüência de suas atitudes. Mas ainda assim, vivendo no erro se emocionam e julgam quando os resultados de suas atitudes aparecem, e toda merda explode no ventilador.

---
Zoação mod on:

YYH
Shinobu sensui com um forte senso de justiça vivia para defender os humanos, perdeu a linha quando viu a fita do capitulo negro e conheceu a verdadeira face do ser humano. Se tornou um louco psicopata de várias personalidades.

Naruto
Akatsuke/pen/madara são vilões que matam desejando alcançar a paz

Fanáticos religiosos cabeças fracas, não sabem seguir a própria religião e matam sem remorso aqueles que ohh desrespeitam o Alcorão. Matam em nome da religião.

13 comentários:

Jota disse...

Mano, é a primeira vez que concordo com você kkkkkkkkk
É a mesma visão que tenho: todos cometem erros. Uns tem consequencias maiores, outros menores, mas não deixou de ser um erro. Eu fico triste só pelo fato de não poder dar a ele uma segunda chance.

Abração, se cuida :D

ThiagOrnelas disse...

Fala meu camarada
parabéns pelo blog...primeira vez por aqui.
Cara, bom texto, bem escrito e tals...e concordo em parte.
O ser humano é ruim por natureza,traz em si a lógica da competição e da lei de sobrevivencia. No entanto, ao falar de bulllyng, sou um pouco contrário: ja sofri bullyng, e como ja fui chamado de gordo,baleia e etc...Claro que não achei legal, e sempre tive em mente não fazer isso com os outros, mas nem por isso matei ninguém, muito menos crianças inocentes, desconhecidas.
Wellington, Que o inferno o tenha.

Grande abraço,meu caro
Espero sua visita
www.nos4.wordpress.com

Suzana disse...

Bullying não é justificativa,mas sim a maldade! Pessoas ruins...

the company of rock disse...

foi uma pena o q aconteceu na escola!
estou seguindo

segue eu tamb?


www.slayerbrasil.blogspot.com

J.R. disse...

Praticaram bullyng com ele, mas isso não dá é motivo para matar crianças que não tem completamente nada a ver com o caso...

Higor disse...

Acho que vocês não leram o texto rs

infinitaspossibilidades disse...

Bom texto, como você disse o bulying não justifica, mas é algo a ser levado em consideração. Você tentar entender a mente de uma pessoa normal ( sem alterações psicologicas ou comportamentais) já é dificil imagine a de uma pessoa como ele que me parecia extremamente afetada por aspectos religiosos e experiencias passadas é meio impossivel, mas sua analise foi legal.

Da uma passada la http://sinsinparadise.blogspot.com/

FáZinho disse...

Acho legal tentar entender a mente do assassino, mas levando em conta também que a muitas pessoas que tem uma vida muito pior, mesmo assim nao se deixam abalar e levam em conta A VERDADEIRA enssência do ser humano, e não se deixam abalar. Casos a partes doentes mentais nao ah jeito mesmo... MAs acho justo entender o motivo de tal ato...

Em relação a presos q matam os outros por motivos que vc citou acima, eu creio que um ato de violência aos meus olhos sempre será visto como um ato irracional e podre, idependente da cituação. A violência só constrói uma paz coberta pelo medo, uma paz ilusória...



Bom texto velhow, abraço

Higor disse...

Não da pra saber quem tem a vida pior ou melhor. Ainda mais quando as pessoas possuem pontos de vistas diferentes com relação a vida. O que abala uns, sequer incomoda outros. Seja pela criação ou por qualquer outro motivo inexplicável que molda a personalidade de uma pessoa, e as tornam fores ou fracas diante dos acontecimentos da vida, realmente não da pra julgar quem sofre mais ou menos. Só que também da pra dizer que independente de quão dura seja a realidade de uma pessoa, nada justifica que com suas atitudes, essa possa vir a afetar a vida de quem de fato não tem nada a ver com sua triste história. Matar? Em algumas partes do mundo isso é algo muito natural, pessoas vivem matando em nome da religião. Bom... o que eu posso dizer em nome da minha criação e cultura, é que julgo como inaceitável que por covardia, pessoas matem pessoas inocentes em troca de seus objetivos. Esse pensamento é obvio, para nós. Porem em outras culturas, e na mente de terroristas, esse pensamento não é uma regra. Para um assassino suicida, brasileiro ou americano que de certa forma importa a cultura de outros países, na vontade de matar isso provavelmente é motivo de confusão e muita reflexão na cabeça deles: O país dele o trata como louco, e outras mentes, outras cultura de o acolhem. Por isso o titulo do texto, paradigmas do bom senso.

Obviamente os presos estão errados, primeiro porque todos estão lá por conta dos crimes que cometeram, segundo porque diante de nossa perspectiva, não tem lógica alguém pagando por um crime de assassinato, querer fazer justiça com as próprias mãos matando um estuprador por exemplo. Pra nós não tem lógica, mas pra eles... normal.

E é mais ou menos isso que acontece quando nós julgamos uma pessoa sem olhar para nossas próprias atitudes. Algumas pessoas ainda são tão falhas, que fazem questão de continuar o ato de violência, seja com um linchamento ou pixações ofensivas, como aconteceu na casa do irmão do assassino.

FáZinho disse...

concordo, mas como eu disse, seja o ato religioso ow nao, um ato de violência aos meus olhos sempre será visto como algo podre e e irracional... Entendendo ow nao os motivos do assassino...

Forte abraço

jsc-moonlit disse...

As pessoas antes de julgar tem que analisar os fatos antes para não sair dizendo merdas indevidas ou ouvindas de qualquer nóticia mal dada pela mídia que manipula os telespectadores brasileiros como ex: o caso de Wellington que foi julgado por tds sem ao menos saberem qual foi o motivo da causa dele atacar as criançãs indefesas sem mais nem menos.Não que eu esteja defendendo ele só estou tendo a mesma visão que o colega Hugor quis passar.

Anônimo disse...

Hello trata-se a 3ª vez que encontrei o teu blog e adorei muito!Espectacular Projecto!
Cumps

Charles disse...

Texto longo...ufa! Mas muito bom.