sábado, 27 de novembro de 2010

Preconceito.



Querem nos tirar o preconceito! por que? Me refiro a qualquer tipo de preconceito. Estamos acostumados com campanhas que pregam a ideia de que julgar sem antes conhecer é uma atitude absolutamente errada. Talvez, vamos analisar melhor...

Vamos supor que uma pessoa negra ou um grupo de amigos negros entrem no ônibus que você está, e talvez por isso você já sinta algum receio, teme que algo como um assalto possa vir acontecer. Preconceito? Ao pé da letra, sim, mas também é uma auto defesa. Nossa primeira impressões sobre alguém pode com certeza até falhar ao generalizar um julgamento, mas as estatísticas que contribuíram para essa opinião pré definida ser formada, não falham.

Estatísticas baseadas em fatos reais não erram ao definir um padrão. Eu já fui assaltado quatro vezes em transportes públicos, todas por negros. Vivenciar uma situação como essa descrita a cima instintivamente poderia me causar medo, logo preconceito ao julgar essa pessoa negra que está subindo no ônibus. Se você já foi assaltado diversas vezes andando em ruas escuras e nunca andando em ruas claras, de qual situação terá mais medo?  Aprendizado, instinto, auto defesa, faz parte do ser humano. 

Com isso quero dizer que o preconceito não é algo mecânico que possa ser simplesmente vencido com campanhas que abordam o assunto de forma superficial. O máximo que conseguirão dessa forma é inibi-lo, fazendo com que as pessoas tenham vergonha de se mostrar preconceituosas. Enquanto o mais importante seria fazer todos compreenderem a situação, para que o preconceito seja vencido de forma racional e definitiva.

Não precisa ser nenhum gênio pra saber que a melanina nada influência no caráter de um individuo, Logo sabemos que as pessoas roubam e cometem erros, não por serem negras ou brancas, mas sim meramente pela falta de educação moral, falta de consciência. E se chegamos a conclusão que mais negros estão cometendo crimes, isso se explica de forma geográfica e cultural, onde a maior concentração de negros se acentua em lugares onde a educação não é privilegiada.

Mas então Higor me responde de uma vez por todas, como vencer de fato o preconceito?

É tão obvio, chega a ser inacreditável como os dilemas e tabus mais polêmicos e "complexos" da humanidade, se resolvem com respostas que não chegam a 10 linhas: Bom, então você irá tirar sua primeira impressão sobre o caráter daquela pessoa subindo o ônibus, seja ela negra ou branca, seja uma impressão boa ou ruim, não tem problema, é direito seu achar o que quiser, O problema é você assumir essa impressão como realidade sem ao menos conhecer de fato aquela pessoa. Seja racional.

Agora pra extinguir de vez a sensação de preconceito, só com educação. Estatisticamente falando, apenas quando negros se igualarem ou superarem os brancos em nível profissional, salarial e educacional, essa realidade irá começar a mudar. O preconceito nada mais é do que um reflexo da sociedade, um reflexo das estatísticas. Por que acham que existe cotas? Entretanto é importante não se prender a esteriótipos, o bom senso aqui se faz necessário. Imagina uma loira linda sentando do seu lado no buzão, você se sente confortável em dormir no seu acento imaginando que aquela linda mulher nunca faria nada. E quando acorda, ops, cadê sua carteira?   

Todos nós pensamos e tiramos nossas próprias conclusões com base no que já vivemos. O preconceito não é imoral, não é errado, é simplesmente humano e deve ser combatido com racionalidade. Apenas ignorar esse alerta natural como sugerem as campanhas seria como negar seu aprendizado de vida, seria a ingenuidade que pode te deixar vulnerável. Assim como pessoas sem medo estão mais suscetíveis a tragédias, pessoas sem um aprendizado sobre as mais diversas situações da vida podem ser facilmente passadas para trás. Lutar contra o preconceito como é feito hoje em dia é dar voltas e mais voltas sem sair do lugar, apenas tentando tapar o sol com a peneira. Não é funcional, é uma escola de preconceituosos encubados. 




6 comentários:

Enilton Angelim disse...

Concordo..., preconceito é mais que discriminação racial e a sexualidade do indivíduo.

Existe preconceito no Brasil sim!

O que acontece é que por uma questão de educação(leis), pessoas tendem a tolerar quando uma pessoa 'diferente' de seu padrão, passa a conviver no mesmo espaço.

Parabéns pelo texto Higor. ;)

Lud disse...

acho que falar de preconceito é muito mais amplo. É claro que por questões históricas os negros tiveram menos oportunidades que só agora estão começando a mudar. Mas nada é desculpa pro preconceito. Nada. A realidade deixa as pessoas com mais receio, sim. Mas não só com os negros. Qualquer bando de pessoas fazendo algazarra na rua assusta. Você não ficaria com medo se quem entrasse no onibus fosse um negro de terno. E enquanto continuar se falando em "diferenças" elas continuarão existindo.

suellen nara disse...

meniiino, seus textos são incrivelmente longos, mas me prendem até o fim.
você se expressa muito bem.
voltarei aqui com mais tempo para comentar direito esses assuntos.
papo brabo.. rsrs

bjo.

Rudson Aiko disse...

poo Higor... surpreendi com seu cmt.
abraço.!
De qualquer forma, todos nós temos opiniões diferentes.

Naty Araújo disse...

Definitivamente é uma babaquice.
Acho pura infantilidade.

Eu li seu post sobre o ponto de ônibus, sabe?
Tem um tempo já, li no dia que vc postou, mas fiquei tão sem graça de comentar, já que não te conhecia... E vc veio e apareceu no meu blog rsrsrs.
Agora eu tinha que acabar com a timidez de uma vez rsrs.

Obrigada pela visita e desculpe a demora para retribuí-la, estava prestando vestibular essa semana.

Anthony Sales ;D disse...

Pois é, PRECONCEITO, uma coisa tão babaca, mas sim, eu a uso como auto-defesa, gostem ou não... e quem é o MUNDO pra ir contra o PRECONCEITO, já que eles mesmo ajudam a aumenta-la ?

Um exemplo ?
As cotas da faculdade ;)